FACTORING

O factoring é uma atividade comercial mista atípica, resumindo-se na equação de prestaçáo de serviços + compra de créditos (direitos creditérios) resultantes de vendas mercantis.

SAIBA MAIS





SEJA BEM-VINDO À VERTE FOMENTO.

Introdução

Agradecemos a oportunidade e o interesse em conhecer nossa empresa e desejamos firmar uma parceria saudável e eficiente.

Primeiramente precisamos esclarecer alguns equívocos e conceitos, e começamos com distinção entre uma instituição financeira e uma empresa de factoring.

Banco capta recursos, empresta dinheiro e necessita de autorização do Banco Central para funcionar. Factoring presta serviços e antecipação de recebíveis.

Diferentemente das instituições financeiras, que são regulamentadas pela Lei n°. 4.595/64 e fiscalizadas pelo BACEN, a empresa de factoring é uma sociedade mercantil, limitada ou anônima, cuja existência legal nasce com o arquivamento de seus atos constitutivos na Junta Comercial.

Convém esclarecer ainda que, como empresa, a factoring tem diretores, gerentes, operadores e funcionários, contabiliza seus negócios regularmente e paga impostos. A receita operacional das empresas de factoring é compostas pela (1) comissão cobrada dos serviços que tem de prestar "ad valorem" e (2) o diferencial na compra dos créditos mercantis oriundos das vendas de seus clientes (fator).

O factoring é uma atividade comercial mista atípica, resumindo-se na equação de prestação de serviços + compra de créditos (direitos creditórios) resultantes de vendas mercantis.

Todavia, há uma parcela da sociedade brasileira que ainda associa o factoring às práticas onzenárias, vulgarmente conhecidas como agiotagem. Também, em outros países, ocorreu o mesmo fenômeno, por ignorância e má informação.

Outras empresas, travestidas da roupagem de factoring, que se dedicam a práticas de agiotagem, definitivamente não fazem factoring, mas extorquem sua clientela. Enquadram-se na contravenção, estando submetidas às penalidades e sanções da lei. Daí vale o entendimento de que qualquer pessoa física ou jurídica não precisa ser empresa de factoring - que realize operações com características daquelas privativas das instituições financeiras podem ser fechadas pelo BACEN e classificadas como mercado "marginal" sujeitas às penalidades previstas no art. 44, § 7°, da Lei n°. 4.595/64 e processo administrativo e penal. Portanto, reiteramos que o fomento mercantil não se confunde com empréstimos, financiamentos ou agiotagem.

é um negócio sério e totalmente amparado pela legislação. Um valioso e interessante mecanismo de alavancagem dos negócios que desempenha um relevante papel sócio-econômico, de inestimável valor para a cadeia produtiva e essencial para a sobrevivência dos empreendedores deste país.

Diante das dificuldades que atravessa o Brasil, é oportuno lembrar que as factorings são mecanismos genuinamente da iniciativa privada, independente do governo, que podem contribuir decisivamente para o desenvolvimento econômico, a modernização tecnológica do parque industrial brasileiro, o aumento da produção e a geração de mão-de-obra. A própria atividade de fomento desenvolvida pelas empresas de factoring, tem por objetivo priorizar a produção.

A VERTE vem oferecer-lhe importantes serviços, assessorando-lhes na na avaliação de riscos, no acompanhamento de contas a receber e a pagar, na administração do fluxo de caixa, no orçamento de custos, na análise de novos produtos, o desenvolvimento mercadológico e no acompanhamento da atividade dos compradores finais, que são os devedores da operação.

Salientamos que todas as informações prestadas e operações realizadas são revestidas de total e irrestrita confidencialidade, não sendo repassadas à terceiros sob qualquer hipótese.


Fone: (19) 32415879

2008 VERTE Todos direitos reservados